E-book “Dor nas Articulações: Guia Rápido de Tratamentos Naturais e Remédios Caseiros”

Saiba quais são alguns dos tratamentos oferecidos pela medicina natural para tratar dores nas articulações.

A dor na articulação costuma estar associada ao desgaste da cartilagem e inflamações.

O tratamento alopático feito com anti-inflamatórios sintéticos, muitas vezes, traz reações adversas graves e incômodas, como dores de estômago, inchaço e náuseas.

Apesar do tratamento fitoterápico, feito a partir de plantas medicinais, não ser isento de reações adversas ou contraindicações, elas são menores em quantidade e qualidade.

Dores nas articulações

As dores nas articulações podem ter diversas origens e sintomas.

Na medicina natural o especialista irá avaliar o conjunto de sintomas e seus efeitos para cada pessoa.

Em caso de sintomas graves e persistentes pode ser necessário a consulta com um médico para um diagnóstico mais abrangente.

Na maioria dos casos, a causa da dor que se origina em múltiplas articulações é a artrite.

As doenças mais comuns fora das articulações que causam dor articular são:

  • Fibromialgia
  • Polimialgia reumática
  • Bursite ou tendinite

Consequências de dores nas articulações

A dor na articulação causa diminuição na amplitude de movimento dos membros afetados.

A dor articular também pode afetar a nossa rotina, nos impedindo de fazer as tarefas diárias ou mesmo aquelas atividades prazerosas.

Para cuidar dos sintomas é preciso identificá-los cuidadosamente.

A medicina natural tem seu próprio olhar para os fenômenos do nosso corpo.

O que é articulação?

No nosso corpo as articulações são as conexões entre dois ou mais ossos, às vezes essas estruturas são popularmente chamadas de juntas.

As articulações móveis são revestidas de cartilagem e podem ser divididas em fibrosas, cartilaginosas e sinoviais.

Além disso, essas estruturas contam com um fluido lubrificante que ajuda o movimento das partes móveis do corpo e que também protege os ossos de desgaste.

Artrose e dor nas articulações

A artrose, também chamada de osteoartrite ou artrite degenerativa, causa dor nas articulações por conta do desgaste da cartilagem articular.

A osteoartrite é o tipo mais comum de artrite.

Ela pode afetar qualquer articulação com cartilagem, mas na maioria dos casos, a doença afeta as articulações das mãos, joelhos, quadris e coluna vertebral.

A artrose pode afetar uma ou mais articulações ao mesmo tempo.

A degeneração da cartilagem das articulações geralmente ocorre devido ao processo natural de envelhecimento.

Medicina natural tradicional

O saber ancestral nos informa que o excesso de mucosidade no corpo cria as dores nas articulações.

A medicina natural irá observar os sintomas individuais da pessoa e para realizar um breve diagnóstico e indicar o melhor tratamento.

Essas dores podem ser causadas por traumas ou inflamações das estruturas das articulações.

Sabemos que a artrite é causada pela inflamação nas articulações, enquanto a artrose é provocada pela degeneração das articulações.

Outras situações que podem originar as dores nas articulações são reações a doenças como o câncer e seu tratamento alopático.

Tratamentos naturais são uma opção para aliviar sintomas físicos e mentais em pessoas com dor e outros sintomas.

Remédios caseiros para dor nas articulações

Você pode contar com diferentes plantas medicinais e seus princípios ativos para lidar com dores nas articulações.

Além disso, tratamentos naturais que ajudam a diminuir a dor podem contar com a ajuda de exercícios físicos e uma dieta equilibrada que conte com mais vegetais, por exemplo.

A medicina natural não se trata somente de tomar algumas gotas ou macerar folhas, é preciso uma mudança de postura pessoal.

Agora vamos falar sobre alguns desses remédios para dores nas articulações que você mesmo pode fazer e/ou buscar o seu fitoterápico numa farmácia.

Pasta de argila

Misture uma xícara de argila branca com uma xícara de água e utilize uma compressa morna com essa mistura na área dolorida por uma hora.

Óleos essenciais

Óleo de rícino, óleo de eucalipto e óleo de cânfora também podem ser usados sob a pele, com uma compressa sobre a área inflamada.

Para isso, basta misturar cerca de 250 ml de água com duas gotas de cada óleo para diminuir as dores nas articulações.

Açafrão

Também conhecido como cúrcuma, essa erva é usada mundialmente para tratar artrite, artrose e reumatismo.

Seu uso pode ser feito de diversas formas, através da ingestão do seu chá, ou mesmo como tempero na culinária.

A tintura de cúrcuma também é outra preparação popular para atuar no combate às dores nas articulações, e pode ser utilizada em compressas, no uso tópico.

Suco de abacaxi

O abacaxi possui propriedades antiinflamatórias naturais e auxilia na recuperação muscular. Assim, um suco de abacaxi regularmente pode ajudar a atenuar as dores nas articulações.

Alho

Esse é um item que costumamos ter em nossa cozinha, mas que muitos de nós nem suspeitamos que ele pode ter efeito sobre as dores nas articulações.

Pois é, além de ser um tempero essencial na nossa cozinha, essa planta também tem efeitos terapêuticos na inflamação e regeneração da cartilagem.

Gengibre

O gengibre é um poderoso antiinflamatório natural que tem muitos benefícios para o nosso corpo, inclusive combater as dores nas articulações.

O gengibre é amplamente utilizado no tratamento de doenças articulares.

Você pode moer suas raízes em água fervente e preparar uma infusão que se recomenda tomar duas vezes ao dia para aliviar as dores nas articulações.

Feno-grego

A medicina popular usa as sementes do feno-grego para extrair suas substâncias ativas com propriedades medicinais. Tais substâncias combatem a inflamação, diminuindo dores nas articulações.

Conhecido também como alforvas ou fenacho, o feno grego de uso medicinal pode ser encontrado em lojas de produtos naturais ou feiras livres, sendo utilizado na forma de chá, pó ou cápsulas,

preparados com as sementes dessa planta.

Como fazer um remédio natural?

Vimos que há muitas opções de plantas e receitas para tratar de dores nas articulações.

Mas fazer um remédio natural demanda conhecimento, afinal são preparações medicamentosas que podem oferecer algum risco se preparadas de forma leviana.

A criação de um remédio natural envolve diversas etapas.

Para ter sempre em casa essas soluções, inscreva- se no nosso Curso S.O.S Plantas Medicinais e faça você mesmo seu medicamento natural para dores nas articulações.

Infográfico: Crises de Ansiedade: 03 Plantas Medicinais que podem acalmar até um leão!

Como aliviar crises de ansiedade com plantas naturais? O que é bom para ansiedade?

A ansiedade é uma reação física e psicológica a uma ameaça, ou à sua antecipação.

Em nossa sociedade atual as demandas constantes por produtividade e a perseguição de modelos de sucesso material parecem nos colocar numa situação de ansiedade constante.

Podemos nos sentir como se estivéssemos sempre em competição, e, assim, frequentemente nos sentimos ameaçados de perder essa disputa sem fim.

Então não é surpresa que muito se fale sobre a ansiedade ser uma queixa tão comum nos dias de hoje.

E as crises de ansiedade são uma consequência desse constante estresse.

Gatilhos da crise de ansiedade

Cultivar o autoconhecimento é uma das chaves para alcançar mais saúde e bem-estar. E com relação às crises de ansiedade não é diferente.

Para lidar com a ansiedade é importante reconhecer os gatilhos por trás de reações físicas como:

  • Tremores;
  • Palpitações;
  • Falta de ar;
  • Aperto no peito;
  • Sudorese.

Perceber e Reconhecer os gatilhos disparadores de uma crise ajuda a pensar em soluções para lidar com a ansiedade de forma mais natural.

O passo seguinte vai além de lidar com os sintomas da ansiedade: é importante buscar suas causas.

Medo do desemprego, da solidão, da rejeição, da morte, de doenças e outros receios podem estar por trás de sintomas físicos tão diversos.

Estresse e desequilíbrio

O estresse constante pode levar às crises de ansiedade que podem ser entendidas como um grande desequilíbrio físico e mental.

Aliado à desregulação corporal, há um desequilíbrio mental e os sintomas podem se relacionar a essas duas dimensões, de forma mais ou menos evidente.

Para ajudar a restabelecer o equilíbrio vital nós podemos buscar apoio em plantas medicinais e no saber ancestral que guia seus usos.

Plantas Medicinais para Ansiedade

As crises de ansiedade fazem parte das manifestações de adoecimento que podem ser combatidas com algumas plantas medicinais.

Há algumas plantas que podem ser chamadas de medicinais por conta dos usos terapêuticos que foram descobertos e apropriados por diferentes povos ao longo dos tempos.

Há substâncias vegetais ativas que fazem parte da fisiologia das plantas que podem ser extraídas para nosso uso terapêutico.

Entre as plantas que possuem calmantes naturais temos camomila, valeriana, mulungu e passiflora.

Todas possuem propriedades relaxantes e sedativas que são eficientes no tratamento de sintomas de ansiedade.

Algumas concentram os princípios ativos em suas flores, outras em suas raízes, e há outras ainda que os têm em sua casca ou folhas.

Fugindo das fortes reações adversas comuns às opções alopáticas, a fitoterapia traz soluções naturais que observando a correta indicação, dosagem e preparação podem trazer benefícios sem a contraparte de um Diazepam (Valium), por exemplo.

Inscreva-se no Curso SOS Plantas Medicinais e aprenda a utilizar corretamente plantas, flores e raízes com diferentes preparações.

Chás para crises de ansiedade

O chá é um coadjuvante na transformação pessoal rumo ao bem-estar. Assim, também é importante focar em soluções para pensamentos e comportamentos que estejam mantendo os sintomas de ansiedade.

Lembramos que um diagnóstico simplificado, baseado em observação dos sintomas no corpo, é o primeiro passo para a correta indicação de uma planta medicinal que trate crises de ansiedade.
O conhecimento sobre chás, tinturas, compressas e outras preparações faz parte da nossa cultura e sua busca ativa promove um resgate de maneiras naturais de cuidar da saúde e da nossa autonomia.

Este é um artigo meramente informativo, para aprender a proporção correta de cada preparação recomendamos realizar um bom curso de fitoterapia ou buscar ajuda de uma naturóloga profissional.

1 – Chá de Mulungu

Mulungu é uma planta medicinal, comum na caatinga e possui ação sedativa e atenuadora, agindo sobre congestão, fortalecendo o coração e combatendo a palpitação.

O mulungu, que também é conhecido como canivete, bico-de-papagaio e corticeira, ajuda a reduzir a ansiedade e sintomas do estresse.

Sua casca pode ser utilizada na preparação de um chá calmante.

2 – Chá de Passiflora

A Passiflora incarnata, também conhecida como planta do maracujá, é uma planta medicinal utilizada como calmante e ajuda a combater a ansiedade, evitando as crises de ansiedade.

Ela pode ser usada na preparação de infusões, tinturas e remédios fitoterápicos.

Um dos seus efeitos colaterais é a sonolência, portanto é preciso cuidado na sua administração.

3 – Chá de Valeriana

A Valeriana officinalis é uma das plantas medicinais mais utilizada desde a antiguidade para o tratamento da ansiedade, e pode ser uma forte aliada contra as crises de ansiedade.

Toda a planta pode ser utilizada para extração de óleos essenciais contendo ácido valeriânico, ácido isovalerico, pineno, e outros compostos.

Seus princípios ativos atuam em nossa fisiologia ajudando a regular o sono e diminuir os níveis de ansiedade.

Autocuidado e plantas medicinais

Lidar com as crises de ansiedade significa reconhecer a si mesmo e as questões que lhe afligem.

Reconhecer os sintomas e os gatilhos das crises de ansiedade na sua vida podem ajudar a criar estratégias mais adaptadas para lidar com a ansiedade e suas causas.

As plantas medicinais podem ajudar no combate dos sintomas da ansiedade e ajudar a criar uma postura mais calma para refletir sobre si e suas opções.

Inscreva-se agora em nosso Curso Online de Plantas Medicinais e aprenda a identificar e manipular as plantas medicinais que podem trazer mais bem-estar e equilíbrio para sua vida.

Infográfico: “Chá para Imunidade Baixa: Receita Rápida em 5 passos”

Sentindo fraqueza e outros sintomas de imunidade baixa? Conheça uma receita de chá para imunidade baixa em 5 passos.

Os sintomas do corpo podem ser a indicação para que você busque no chá para imunidade baixa uma solução tonificante!

Uma análise com base nas indicações das medicinas tradicionais sobre como verificar desequilíbrios em nosso corpo pode trazer esse diagnóstico.

Medicina natural para imunidade baixa

Inicialmente, antes de receitar um chá para imunidade baixa, o fitoterapeuta ou naturólogo fará um exame compreensivo sobre sua condição de saúde.

A partir dos conhecimentos sobre as plantas medicinais, seus efeitos e aplicações, assim como contraindicações e outros detalhes fará a indicação adequada para seu caso particular.

Afinal saúde é mais do que tomar remédio, mesmo que seja de um extrato natural.

Você pode buscar uma alimentação para imunidade baixa além de usar o chá ou outras receitas caseiras.

Energia de defesa e imunidade

A medicina chinesa pensa o corpo humano como um complexo de meridianos onde circula a energia vital.

De maneira superficial podemos dizer que há saúde quando as energias masculinas e femininas estão em equilíbrio.

Além desse equilíbrio geral, a imunidade se refere, na tradicional medicina chinesa, à circulação da energia vital nos pulmões e intestinos, que tem papel especial na prevenção e proteção contra infecções virais.

Na medicina chinesa esses órgãos formam o sistema de defesa chamado Wei Qi, que defende o corpo de elementos externos com potencial nocivo.

Na medicina ocidental seriam equivalentes ao nosso sistema imune.

Essa proteção age contra elementos como o vento, o frio e secura excessivos, além de microorganismos patogênicos.

Uma energia de defesa (Wei Qi) fortalecida mantém seu corpo forte e afasta doenças.

O pulmão cria a camada de Wei Qi e o intestino produz 90% das células imunológicas.

Para que nossa Wei Qi seja boa precisamos nutrir nossos órgãos. Podemos fazer isso mantendo uma boa alimentação e incluindo momentos de descanso na nossa rotina.

Sintomas de imunidade baixa

Em primeiro lugar, quando falamos sobre chá para imunidade baixa devemos conseguir reconhecer alguns dos seus sintomas.

Podemos reconhecer alguns sinais que indicam que precisamos reforçar nossa imunidade, além do chá para imunidade baixa podemos observar as orientações gerais para fortalecer nosso corpo, como uma rotina mais saudável.

Alguns desses sintomas são:

  • fraqueza
  • indisposição
  • dores no corpo
  • muito sono
  • intensa queda de cabelo
  • infecções constantes

Imunidade baixa como aumentar

Qual chá é bom para imunidade baixa?

A medicina natural tem uma rica história, especialmente, graças à tradição oral que passa algumas receitas de geração para geração.

Porém, algumas vezes, os detalhes se perdem e ficamos com o eco de um telefone sem fio, como se ouvíssemos uma fofoca ancestral pela metade.

Então talvez você já tenha ouvido falar de muitas receitas caseiras que prometem levantar sua imunidade mas que não parecem muito confiáveis.

Algo como um suco milagroso de laranja misturado com mamão, tudo fresco batido no liquidificador… e com uma pitada de sal!?

Talvez seja melhor contar com a referência de quem realmente entende do assunto.

Aqui no Universo da Floresta levamos a medicina natural a sério.

Vamos falar de algumas plantas medicinais que podem ser usadas no seu chá para imunidade baixa e depois vamos passar uma receita rápida.

Alho no chá para imunidade baixa

Sabemos que o bulbo do alho (Allium sativum) é um aliado das defesas do organismo.

Para liberar a alicina, substância presente no alho que combate bactérias e melhora nossa resistência, é preciso que ele seja adicionado amassado no final do preparo do seu chá para imunidade baixa.

Para liberar a alicina é preciso consumi-lo cru, somente amassado, sem cortá-lo.

Chá para imunidade baixa

Plantas: açafrão e gengibre.

Específico para pessoas com sintomas de frio.

Receita:

Coloque uma colher de sopa de açafrão fresco ralado em uma xícara de água mineral.

Ferva por 3 minutos.

Desligue o fogo e deixe descansar por 15 minutos.

Coe e depois bata no liquidificador com uma colher de chá de gengibre fresco ralado.

Espremer 1/2 limão (de qualquer tipo) no chá já pronto

Dosagem: Tomar em jejum pela manhã, durante 7 dias.

Você pode tomá-lo por até 2 meses se intercalar as semanas de consumo, ou seja, uma semana sim, outra não.

Remédios com ervas para imunidade baixa

O chá para imunidade baixa é somente uma das formas para aumentar nossa imunidade e resistência, tão necessárias para o nosso tempo.

Além das preparações de chás como o mostrado aqui, a fitoterapia também propõe o uso de outras ervas para tratar a imunidade de maneira mais completa e profunda.

Esse conhecimento mais especializado demanda uma formação ou a consulta com um fitoterapeuta.

Fortaleça a sua imunidade com plantas medicinais

Vimos que manter o equilíbrio interno se refere a boa saúde de órgãos internos, inclusive nossa mente. Um chá para imunidade baixa é só uma das soluções para alcançar mais bem-estar.

Você pode aprender outras receitas e propriedades de diferentes plantas medicinais se inscrevendo em nosso Curso S.O.S Plantas Medicinais.

Nervosismo não passa? Conheça 6 fitoterápicos para acalmar os nervos!

Conheça algumas das plantas medicinais que são a matéria-prima de remédios fitoterápicos para o nervosismo e que você pode usar em casa.

Quem não sente ao menos um pouco de nervosismo atualmente?

Com a situação da pandemia e a insegurança social e econômica, preocupação com parentes e com o futuro podemos viver um constante estado de agitação.

Podemos entender esse nervosismo como um sinal de algum desequilíbrio em nosso corpo.

Às vezes é como se estivéssemos exigindo demais, ultrapassando os limites naturais do nosso corpo.

Para ajudar a reestabelecer esse equilíbrio natural temos o apoio da medicina natural e dos seus fitoterápicos para ajudar a acalmar os nervos.

Medicamentos fitoterápicos

Para ajudar a lidar com o nervosismo e conseguirmos relaxar um pouco nós temos nos fitoterápicos uma opção natural de tratamento.

Os medicamentos fitoterápicos são preparações realizadas em farmácia ou também pela indústria.

Esses produtos são fruto de extensas pesquisas que buscam comprovar seus efeitos terapêuticos.

Para se certificar de que o medicamento fitoterápico que você deseja é válido, você pode buscar o número de registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, na embalagem ou informações sobre o produto na internet (inclusive em lojas virtuais).

Esses medicamentos apresentam efeitos colaterais muito reduzidos, o que favorece a adesão ao tratamento.

O que distingue as soluções farmacêuticas fitoterápicas das manipulações caseiras é que o medicamento fitoterápico utiliza o extrato da planta medicinal, um concentrado das substâncias ativas do vegetal.

Em casa usamos alguns procedimentos como a maceração para extrair os mesmos elementos terapêuticos, porém com menor concentração, ou dosagem.

Aquele chazinho muitas vezes pode suprir a necessidade, mesmo que passageira, para aliviar um sintoma como o nervosismo.

Plantas medicinais para nervosismo

Vamos falar agora sobre algumas das plantas medicinais indicadas para tratar do nervosismo.

Se as crises de nervosismo não forem graves, na maioria das vezes um simples chá natural pode ajudar você a trazer mais equilíbrio para sua vida e atenuar o nervosismo.

Lembramos que mesmo não sendo drogas sintéticas é preciso cuidado na elaboração de fitoterápicos.

Na preparação de chá medicinais ou outras soluções terapêuticas você precisa prestar atenção à:

  • procedência dos ingredientes escolhidos
  • coleta
  • interação com outros medicamentos
  • posologia
  • contraindicações.

Todas essas soluções naturais partem de princípios tradicionais que visam à normalização do fluxo de energia vital, ou em outras palavras, ao seu reequilíbrio natural.

Mas nem por isso deixam de apresentar algum risco.

Ervas medicinais utilizadas em fitoterápicos para nervosismo

As plantas medicinais utilizadas em formulações fitoterápicas para tratar o nervosismo podem ser manuseadas em farmácia ou mesmo em casa.
Muitas delas são consumidas em cápsulas, outras em tinturas e extratos.
Há muitas ervas medicinais que podem ser aplicadas para o tratamento do nervosismo, mas falaremos apenas de 6 delas no momento.

  • Passiflora incarnata

Seu efeito calmante vem especialmente da sua flor: a flor do maracujá!

Ela já demonstrou ter ação ansiolítica e agir como um depressor inespecífico do sistema nervoso central.

Então se você já tomou um suco de maracujá já está pronto para o próximo passo, tomar um chá das suas flores para diminuir o nervosismo.

A Passiflora é encontrada em formato de cápsulas.

Alfazema

Relaxante, calmante e antidepressiva, a alfazema ou lavanda (Lavandula angustifolia Mill) é indicada também para infusões para ansiedade e insônia.

Se você consumir a lavanda através de uma cápsula à base do seu óleo essencial, o seu efeito pode surgir após dias ou semanas para atenuar o nervosismo.

Kava-kava

Do extrato da Kava-kava (Piper Methysticum) extraem-se princípios ativos que segundo vários estudos podem ser úteis no tratamento de estágios leves a moderados de ansiedade e insônia e outros distúrbios nervosos.
As contraindicações são para uso durante a gravidez e lactação, e em pacientes com depressão endógena ou problemas no fígado.

Camomila (Matricaria recutita)

Essa planta é um dos ingredientes mais populares para receitas de chá para nervosismo e insônia.

Estudos confirmam que a camomila atua como sedativo suave atenuando o nervosismo.

Valeriana

Seu nome científico é Valeriana Officinalis e ela oferece um efeito sedativo leve, diminuindo o nervosismo, trazendo mais calma, e favorecendo também um sono mais tranquilo.

Esse fitoterápico é comumente encontrado no formato de cápsulas.

Tília

Tem o poder de acalmar os nervos e reduzir a ansiedade.

A Tília é uma das ervas medicinais que possui flavonoides como uma de suas substâncias ativas.

Isso faz com que a tília estimule a liberação de serotonina, se tornando um calmante natural ideal para lidar com o nervosismo ou até mesmo diminuir a sensação de dor no corpo.

Para usar a tília você pode fazer um chá utilizando as flores da árvore, que podem ser frescas ou secas.

Saiba mais sobre calmantes naturais

Vimos como muitas plantas são matéria-prima para diferentes remédios fitoterápicos que tratam do nervosismo.

Desde sugestões de chás caseiros para acalmar os nervos até remédios manipulados ou industrializados que miram equilibrar o organismo com diferentes combinações.

As soluções da medicina natural oferecem uma resposta com menos reações adversas e contraindicações do que costumamos ver nas drogas sintéticas.

Inscreva-se no Curso S.O.S Plantas Medicinais e aprenda mais sobre as propriedades terapêuticas de diversas espécies, que podem ser fáceis de encontrar no seu quintal.

Remédio Natural para Ansiedade: Qual o melhor fitoterápico e como preparar em casa?

Conheça as propriedades terapêuticas de um remédio natural para ansiedade e aprenda a prepará-lo em sua casa.

O remédio natural para ansiedade é uma das possibilidades terapêuticas para lidar com sintomas do nervosismo e preocupação acentuadas.

Sentir aquele nervoso, ou frio na barriga, antes de uma apresentação em público, uma conversa importante ou outro evento muito importante é completamente natural.

Mas às vezes esse nervosismo pode se transformar numa apreensão constante que nos coloca em estado de alerta contínuo.

Esse cenário pode nos impedir de realizar atividades cotidianas ou buscar diversão e relaxamento.

Afinal, fica difícil se divertir quando carregamos tanta preocupação em nossas costas.

Remédio para ansiedade

Se você procura um remédio para ansiedade é importante saber que não há uma pílula milagrosa que cura todo tipo de ansiedade instantaneamente.

A ansiedade quando se torna um real incômodo em nossa vida pode ser resultado de inúmeros fatores internos e externos.

Refletir sobre o papel da ansiedade e suas manifestações em nossa rotina pode ser importante para lidar com esse problema.

Cuidados com remédio para ansiedade

Segundo as medicinas ancestrais a ansiedade atinge a estrutura do coração, e essa causa deve ser tratada para que sintomas como a ansiedade desequilibrada desapareçam.

E por isso é preciso ter cuidado se fizer uso de drogas sintéticas como ansiolíticos.

Esse tipo de medicação pode ser necessária, especialmente, em momentos de crise, mas pode causar dependência e mascarar o verdadeiro problema.

Um diagnóstico preciso é essencial para que se tenha o tratamento efetivo para o que nos aflige, mesmo na medicina natural.

Uma rotina saudável que inclua alimentação saudável, atividade física e outros hábitos que ajudam em nossa higiene mental são parte de um remédio natural para ansiedade.

Agora para uma receita específica feita a partir de conhecimentos tradicionais e evidências científicas podemos contar com a fitoterapia.

Fitoterapia e remédio natural para ansiedade

As plantas medicinais podem ser utilizadas como matéria-prima de remédios naturais para ansiedade, com efeito calmante, ou para outros usos e efeitos como anti-inflamatórios.

A fitoterapia se beneficia do conhecimento ancestral de várias culturas tradicionais e aqui no Brasil não é diferente.

Os saberes de avós e outras pessoas que carregam a tradição de banhos, chá e raízes passados de geração para geração chegou ao século XXI com um refinamento trazido por pesquisas científicas que atestaram e atestam seus efeitos.

Uma dessas ervas da saúde é a Melissa, também conhecida como erva-cidreira, que pode ser usada como um digestivo quando ingerida através de um chá de suas folhas.

Além disso, ela também age como um calmante natural. Ela pode ser considerada a base de um remédio natural para ansiedade e pode ainda ajudar você a ter uma boa noite de sono.

A maioria dos cuidados com o uso dessa erva medicinal são aqueles relacionados a outros calmantes naturais.
Pessoas com hipersensibilidade ou alergia a erva, assim como pessoas com hipotireoidismo ou hipotensão devem evitar o uso da Melissa.

Também é importante evitar seu uso caso já faça uso de outra medicação calmante e/ou sedativa para evitar uma interação que amplie os efeitos.

Estes compostos apesar de serem considerados ansiolíticos leves devem ser utilizados com cuidado pois sua utilização simultânea a outros remédios ansiolíticos podem trazer riscos à saúde.

Melhor fitoterápico para ansiedade

Remédio natural para ansiedade com Mulungu

O Mulungu (Erythrina mulungu) tem propriedades calmantes que podem ser utilizadas em preparações como infusões e cápsulas.

Presente em remédios caseiros ou base para remédios manipulados em farmácia ou na indústria.

Geralmente se utiliza o pó da casca dessa árvore para tratamento da ansiedade, nervosismo e insônia leve.

A raiz e casca da árvore, e também frutos e flores do Mulungu podem ser utilizados para criar remédios naturais para ansiedade.

Você transforma a erva em pó antes de inserir o conteúdo numa cápsula.

Recomenda-se que as cápsulas sejam apenas uma opção prática nas situações nas quais não seja possível o preparo das infusões.

No Brasil algumas práticas tradicionais utilizam infusões de mulungu em garrafadas e também no preparo de banhos, com o propósito de afastar forças negativas e trazer paz.

Chá de Mulungu: remédio natural para ansiedade

Prepare o chá de mulungu em casa e tenha um remédio natural para ansiedade sempre à mão.

Como preparar o chá de Mulungu

]Um punhado da casca minimizada em decocção em um litro de água mineral.

A decocção aqui se refere a um processo onde uma parte da planta medicinal fica em contato com um solvente, nesse caso a água em ebulição.

Ferva a casca minimizada por 15 minutos.

Deixe descansar por 15 minutos com a panela tampada e depois coe o líquido.

Seu chá está pronto!

Você precisa fazer um novo chá a cada 24 horas.

Posologia ou modo de usar

Você pode tomar uma xícara de chá até três vezes ao dia por três dias.

Saiba mais sobre plantas medicinais

Além do chá de Mulungu que você aprendeu a fazer aqui há outros remédios naturais para ansiedade e outros sintomas e males que você pode conhecer.

Aprenda mais sobre outros remédios naturais e as propriedades de diferentes ervas que você pode cultivar em casa para chás e outras preparações.

Inscreva-se no nosso Curso S.O.S Plantas Medicinais e melhore sua saúde com soluções práticas e acessíveis.

Dor no Corpo Todo: 5 Plantas Medicinais com efeito analgésico.

Saiba quais plantas medicinais podem criar remédios naturais para você lidar com a dor no corpo todo em nosso texto.

Quando sentimos dor no corpo todo ou, de modo geral, qualquer dor física, podemos nos sentir tentados a usar algum remédio para que a dor diminua ou acabe.

A televisão e outras mídias costumam nos trazer propagandas de analgésicos sintéticos que podem provocar inúmeros efeitos colaterais para nosso organismo.

A medicina natural, por outro lado, é uma opção que oferece menos riscos ao trazer elementos que podem ser mais facilmente absorvidos pelo nosso corpo.

Drogas para tratar a dor no corpo todo

Remédios sintéticos são algumas das opções mais consumidas atualmente para lidar com dor no corpo todo.

A medicina alopática, por exemplo, costuma utilizar analgésicos opióides para diminuir a sensação de dor em pacientes que se submetem a cirurgia e outros tratamentos invasivos.

Esse tipo de medicação produz uma tolerância com o tempo de uso, além de criar uma dependência química com a medicação.

No entanto, a própria ciência vem investigando as propriedades analgésicas de diversas plantas medicinais do Brasil e do mundo em busca de soluções menos violentas para nosso corpo.

Plantas medicinais e receitas naturais

O que é bom para a dor no corpo todo?

As ervas medicinais são recursos importantes e que vêm sendo estudados para investigar e comprovar seus efeitos terapêuticos para o alívio da dor.

As plantas medicinais são tradicionalmente reconhecidas como importantes fontes terapêuticas pelo ser humano, e todo mundo parece conhecer uma ou outra receita caseira.

Atualmente, devido à facilidade de acesso a esses medicamentos, há grande foco no seu uso e pesquisa.

Fitoterapia racional para tratar da dor no corpo todo

A utilização de um remédio para dor no corpo todo não é um processo tão simples como pode parecer à primeira vista quando se fala em medicina natural.

A fitoterapia racional faz uso de um diagnóstico que leva em consideração toda a estrutura do corpo e a relação de seus sistemas.

Para a indicação de um remédio natural é feita uma cuidadosa avaliação prévia, onde se considera a pessoa e a posologia, duração e contraindicações de cada planta medicinal para dada situação.

Na fitoterapia racional o diagnóstico compreensivo é feito com base nos níveis de densidade dos sintomas, desde o mais sutil, que estaria na dimensão dos pensamentos, até o nível mais denso, da ação e dos órgãos mais densos.

O conhecimento dos aspectos de cada sistema é essencial para a realização de um diagnóstico preciso.

Além disso, é sempre bom lembrar que mesmo sendo receitas com componentes naturais eles não estão livres de efeitos adversos.

Cuidados com plantas medicinais

O reconhecimento de plantas medicinais assim como seu preparo são essenciais quando se pensa em tratamento para dor no corpo todo.

Nesse aspecto também é preciso ter cuidado na administração de remédios naturais: uma medida a mais pode ser a diferença entre o antídoto e o veneno.

Outra indicação comum é a de que uma planta medicinal não deve ser usada por muito tempo, de forma ininterrupta.

O seu uso pode ser feito durante uma semana, enquanto a pessoa fica atenta às reações adversas- que devem orientar a manutenção ou alteração da posologia e/ou aplicação do medicamento.

Recomenda-se atenção com sua sensibilidade específica, afinal somos seres únicos, o que inclui diferentes características, por isso a menor dosagem costuma ser a recomendada no início do tratamento.

Vamos ver agora algumas das plantas medicinais que são usadas para tratar da dor no corpo todo.

Alcaçuz

O alcaçuz também é conhecido como pau doce e tem um sabor semelhante ao anis ou a erva-doce.

A sua raiz em pó é doce e, por isso, também é conhecida popularmente como raiz doce.

São os fitoquímicos presentes na raiz de alcaçuz que oferecem um efeito analgésico ao corpo todo.

A decocção (um preparo através da fervura- aqui pensada para extração dos princípios ativos da planta medicinal) feita com a raiz de alcaçuz alivia dores musculares.

O chá de alcaçuz é outro uso para a planta, destinado a tratar da dor de garganta.

Hortelã

As folhas de hortelã são mais do que um tempero ancestral, elas fazem parte de remédios naturais para diminuir a dor no corpo todo.

A hortelã às vezes é confundida com a menta. Ambas as plantas fazem parte da mesma família e como outras espécies no grupo pode haver cruzamento regional aumentando a variação dessas espécies.

Para identificá-las você pode reparar nas suas folhas: a folha da hortelã tem a aparência mais áspera, com um verde-escuro mais intenso e um caule mais arroxeado.

Por outro lado, a menta geralmente exibe uma folha mais lisa e mais angulosa.

Há muito tempo a erva Hyptis crenata, conhecida como hortelã-brava e salva-de-marajó, vem sendo utilizada na nossa medicina popular para tratar males como dores de cabeça e de estômago.

O chá de hortelã é bom contra indigestão e dor estomacal além de ser um analgésico natural.

Mesmo os cientistas já sabem que seguindo as indicações da medicina popular essa planta medicinal é tão eficaz quanto uma aspirina sintética para o alívio da dor.

O método mais comum de uso da hortelã é como chá.

Após fervura das folhas secas em água por 30 minutos aguarda-se que o líquido esfrie antes de bebê-lo.

Valeriana

A valeriana além de combater a ansiedade, sua indicação mais famosa, também pode ajudar a diminuir a dor no corpo todo.

As raízes da valeriana podem ser usadas para preparados como o chá (por infusão ou decocção).

Essa planta medicinal também pode ser utilizada para cuidar da dor no corpo todo através de outras formulações.

Uma dessas maneiras é como a alcoolatura (um processo de extração dos princípios ativos da planta com álcool) do pó das raízes, tintura ou extrato fluído mas, para maiores detalhes é recomendável que você consulte um naturólogo ou um fitoterapeuta.]

Nabo

O nabo tem propriedades terapêuticas e pode atuar em distúrbios respiratórios, renais, cutâneos, digestivos e articulares.

Alguns estudos afirmam que o extrato de nabo tem propriedades anti-alérgicas, anti-inflamatórias, antimicrobianas e anticâncer.

As substâncias ativas encontradas nesta planta e que são usadas para diferentes tratamentos são: riboflavina, fenóis, flavonóides, ácido ascórbico, vitaminas e potássio.

Essa raiz tem um excelente efeito analgésico, sedativo e expectorante.

Seu uso associado à valeriana foi explorado com sucesso num estudo recente para controle da dor em experimentos em laboratório.

Alecrim

O alecrim é uma planta medicinal que possui propriedades anti-inflamatórias e analgésicas, ajudando a aliviar a dor no corpo todo, como artrite e dor de cabeça.

O chá de alecrim é um dos remédios caseiros que traz resultados, ativando as substâncias do alecrim capazes de aliviar a dor.

O salicilato, um composto bastante parecido com a aspirina, é uma dessas substâncias que atua no combate à dor no corpo todo.

Cuide da sua dor no corpo todo em casa

Saiba como produzir seus remédios em casa!

Aprenda a selecionar e preparar diferentes fórmulas para tratar de dor no corpo todo e diversos outros males.
Entre em contato e descubra nossos cursos de medicina natural.

Artrite: o que é e como tratar com ervas medicinais?

A artrite é um mal que pode atrapalhar nossa rotina. Conheça algumas ervas medicinais que são potentes aliadas para lidar com seus sintomas.

A artrite é o nome popular de algumas patologias que se referem de modo genérico à inflamação das articulações do nosso corpo.

Esse quadro dificulta o movimento, causando dor e inchaço e é considerado uma doença crônica.

Entre os diagnósticos de artrite temos a artrite reumatóide, uma doença autoimune que causa deformidades e causa a destruição progressiva da cartilagem articular.

Também temos a artrose, que é chamada de osteoartrite ou osteoartrose, e se refere a um desgaste da cartilagem articular.

Os cuidados para tratar essa doença também contam com o reforço de ervas medicinais.

Cuidado especializado para artrite

Para a artrite, assim como para outros males, um olhar treinado é importante para se conseguir uma avaliação confiável.

Tanto o diagnóstico quanto o tratamento e o prognóstico variam de acordo com a gravidade da doença, a idade da pessoa e o método utilizado para extrair e aplicar as ervas medicinais.

Na fitoterapia se recorre a uma avaliação geral da pessoa para iniciar o seu tratamento.

Nos saberes tradicionais a artrite está relacionada ao calor e a geração de muco, que se espessa mais conforme a progressão da doença.

E é com esse saber ancestral que essa terapia alternativa vai agir para criar os melhores remédios naturais.

Plantas medicinais no tratamento da artrite

As plantas medicinais podem atuar de maneira independente ou coadjuvante à medicação alopática para incrementar os resultados de uma terapia medicamentosa contra a artrite.

Sendo uma terapia complementar e alternativa às vezes a fitoterapia pode sofrer preconceitos mas se mantém firme com sua contribuição terapêutica a moléstias como a artrite.

Benefícios das ervas medicinais

Diante do alto custo dos medicamentos da indústria farmacêutica, as ervas medicinais aparecem como solução segura e acessível para quem se habilita a conhecer suas propriedades, usos, indicações e contraindicações.

Para que uma planta seja considerada medicinal seus órgãos devem conter substâncias que sejam terapêuticas para nós.

As raízes, caules, folhas e outras partes das plantas podem fornecer essas substâncias ativas para a obtenção de medicamentos.

Um dos cuidados que devem ser observados é a correta administração de um remédio natural feita por pessoa habilitada.

Um especialista pode avaliar a interação medicamentosa com outras substâncias naturais ou sintéticas utilizadas no tratamento da artrite para evitar reações adversas.

Cúrcuma para tratamento natural da artrite

A cúrcuma, também conhecida como açafrão da terra, é uma das ervas medicinais que possui ação anti-inflamatória, e é uma forte aliada contra a artrite e seus sintomas.

Ela pode ser utilizada para produzir uma tintura de cúrcuma que pode ser aplicada externamente ou consumida oralmente.
Uma observação importante é que mulheres grávidas precisam de acompanhamento médico para utilizar essa erva medicinal ou compostos que tenham as suas substâncias ativas.

Abacate contra artrite

Outra planta medicinal ancestral que combate os sintomas da artrite é o abacate, em especial sua semente, ou caroço, como também é conhecido.

A semente do abacate tem ação antifúngica, anti-inflamatória e é um excelente antibiótico natural.

Assim, pode fazer parte de um tratamento fitoterápico para artrite e seus sintomas.

Garrafada para artrite

Uma potente preparação contra artrite e seus males é a garrafada produzida com caroço de abacate, alecrim e cúrcuma.

Essa é uma solução que conta álcool como veículo além de algumas plantas medicinais: abacate, cúrcuma e alecrim

Após feito o preparo esse medicamento natural pode ser armazenado por cerca de 2 anos.

Essa garrafada serve para uso externo ou interno.

Essa solução pode ser aplicada externamente com um algodão se friccionando a pele sobre as articulações sintomáticas.

E internamente podem-se tomar algumas gotas diariamente para aliviar os sintomas da artrite.

Lembrando que tanto a escolha e preparo das ervas medicinais, como a posologia, indicação e contra-indicação dessa e qualquer preparação deve contar com a supervisão de uma pessoa habilitada.

Aloe Vera para aliviar a artrite

O gel da aloe vera extraído das folhas dessa planta medicinal pode ter um efeito relaxante e analgésico se utilizado sob a pele como um gel massageador.

Arnica para artrite

A Arnica é um gênero de cerca de 30 espécies de plantas perenes, dentre as quais a Arnica Montana é utilizada em diferentes preparados e mesmo medicamentos alopáticos.

Essa espécie tem sua eficácia terapêutica conhecida desde a antiguidade com sua ação anti-inflamatória e cicatrizante.
Sua aceitação na comunidade científica, inclusive, tem aumentado devido a resultados positivos para seus efeitos medicinais comprovada em alguns estudos.

A Arnica ajuda a diminuir a dor e a inflamação causadas pela artrite.

Outras ervas medicinais no combate à artrite

O gengibre é outra erva medicinal que possui um efeito anti-inflamatório, reduzindo o inchaço, a rigidez e a dor e pode ser consumido como chá para combater a artrite.

A casca do salgueiro também é uma opção na luta contra os sintomas da artrite por conta do seu efeito analgésico e anti-inflamatório.
Há muitas outras plantas com diversas propriedades terapêuticas que podem ser exploradas de diferentes maneiras.

Faça você seu remédio natural.

Saiba como fazer um remédio natural para artrite e outros problemas.

Entre em contato e saiba mais sobre nossos cursos de medicina natural!

Como Aumentar a Imunidade de forma natural com Plantas, Ervas e Raízes.

Precisa aumentar a imunidade rapidamente? Conheça os principais tratamentos naturais para quem está com a imunidade baixa.

Muitos de nós crescemos com o privilégio de contar com uma avó ou alguém próximo que sempre nos oferecia um chazinho quando tínhamos algum sintoma de alergia ou uma doença sazonal como a gripe, por exemplo.

Talvez não déssemos muito valor a essas preparações caseiras que pareciam surgir de repente da boca de uma vizinha ou outra pessoa.

Uma dor de barriga, ou espirros podiam encontrar seu fim em xícaras de porcelana ou canecas de metal. Não importava. O chá além de cheiroso era garantia de saúde, ou pelo menos um gesto carinhoso de uma pessoa próxima.

Mas conforme crescemos descobrimos que muitas dessas receitas são mais antigas e têm mais combinações do que imaginávamos então.

Assim podemos pensar em como aumentar a imunidade usando esse conhecimento antigo e que no entanto surge aqui e ali na nossa vida.

Bons hábitos para Aumentar a Imunidade

Dormir bem, relaxar profundamente e ter uma boa alimentação, assim como se exercitar regularmente são algumas das dicas mais comuns de como aumentar sua imunidade naturalmente.

Manter bons hábitos é uma prática saudável, muitos dizem.

Dormir o tempo e com a qualidade necessários ao descanso diário é uma das dicas para se evitar que o estresse diário deixe sua marca em nosso corpo e mente.

Aliado a uma dieta equilibrada e atividade física regular, mesmo que de baixo impacto, também pode trazer inúmeros benefícios à nossa saúde.

Mesmo uma caminhada de cerca de meia hora pode ajudar o nosso sistema circulatório em sua atividade incessante de irrigar todo nosso corpo, nos nutrindo e desintoxicando.

Porém algumas vezes, mesmo com essa rotina mais saudável, ou antes que possamos desenvolvê-la, surgem problemas que requerem atenção terapêutica.

Uma das opções à nossa disposição é exatamente parte daquilo com que avós, mães e as vizinhas nos tratavam: a fitoterapia.

Fitoterapia para Aumentar a Imunidade

A fitoterapia é um ramo da saúde que traz soluções e pode lhe mostrar como aumentar a imunidade de forma natural.

O estudo das plantas, ervas e raízes deriva de tradições ancestrais da maioria dos povos.

Num ambiente em que as práticas de coleta e caça num ambiente selvagem eram necessárias para a sobrevivência, alguns se aventuraram a consumir a vegetação local.

Mas muito tempo se passou até que a ciência começasse a investigar os efeitos de algumas plantas e seus efeitos sobre nossa saúde.

Hoje a fitoterapia é um ramo de estudos que oferece inúmeras opções e meios e traz respostas como aumentar a imunidade naturalmente.

O própolis, por exemplo, é um alimento com ação anti-inflamatória e é produzido a partir das plantas e, por isso, contém seus fitoquímicos (alimentos fitoquímicos são agentes antioxidantes).

A fitoterapia faz uso de preparações diversas: macerado, tintura, e óleos medicados que demandam um passo a passo cuidadoso na sua produção.

O tratamento pode envolver ervas medicinais e outros elementos naturais construídos e reproduzidos em tradições populares, transmitidas oralmente, principalmente.

Conhecimento tradicional e contemporâneo

Esse conhecimento ancestral, que passava de curandeiro para curandeiro, hoje é revisado e comprovado cientificamente em muitos casos.

Como exemplo podemos pensar na casca de salgueiro que deu origem à aspirina e alavancou os lucros da bilionária indústria farmacêutica.

Podemos questionar a partir desse exemplo de como aumentar a imunidade: posso fazer uma aspirina caseira!?

Receitas para Aumentar a Imunidade

O uso de plantas medicinais é excelente para aumentar a imunidade, sobretudo em pessoas acima de 50 anos.

Porém utilizar receitas caseiras requer alguns cuidados, pois também pode oferecer riscos como a superdosagem e reações adversas, ainda que seja um dos meios naturais para aumentar a imunidade.

É preciso que você conheça as quantidades, a posologia, a recomendação, utilização e contraindicação da erva, raiz ou outro vegetal para que ele seja eficaz.

Devemos ter em mente que todo princípio ativo terapêutico é benéfico dentro de um intervalo de quantidade: uma pequena fração pode ser inócua, enquanto uma porção desmedida pode ser tóxica.

A casca do salgueiro é uma opção para lidar com a dor de cabeça, mas só se você souber a origem dessa dor e como colher, preparar e ministrar esse preparado.

Chá para Aumentar a Imunidade

Como aumentar a imunidade com chás e outras preparações?

Você pode seguir as instruções de alguém que já tenha experiência e conhecimento e se inscrever agora no curso SOS Plantas Medicinais para preparar um chá que realmente aumente a sua imunidade.

Podemos sugerir algumas manipulações que já são de conhecimento popular como o chá de guaco, que aumenta nossas defesas imunológicas.

O guaco é uma planta com propriedades anti-inflamatórias, antibacterianas e antialérgicas.

Para fazer um chá de guaco você pode ferver meio litro de água e misturar uma colher de sopa de folhas picadas. Cozinhe por mais cinco minutos em fervura e depois coe. Espere esfriar um pouco e pronto!

Cuidados ao Preparar Plantas, Ervas e Raízes Medicinais

Durante o processo de preparação de qualquer remédio natural é importante não usar utensílios de metal, pois eles reagirão com substâncias biologicamente ativas das plantas podendo modificá-los.

Outra consideração importante é a qualidade do veículo a ser utilizado (água, álcool, óleo, etc.), procure sempre utilizar produtos de qualidade.

Alimentos que aumentam a imunidade

Como aumentar a imunidade também é questão de manter uma dieta rica de alimentos nutritivos e que fortaleçam nosso sistema imunológico.

Veja alguns alimentos que aumentam a imunidade:

  • Alho
  • Gengibre
  • Frutos Secos
  • Frutas Cítricas

Em geral uma alimentação natural balanceada já é um bom começo para aumentar a imunidade de forma natural, porém dependendo do seu caso alguns alimentos podem ser mais importantes do que outros.

O alho é um desses alimentos. Ele é muito útil para aumentar a imunidade, por isso pode ser usado como um agente antiviral natural.

Além de aliviar os sintomas da gripe, a alicina, uma substância do alho, também tem efeito bactericida e melhora nossa resistência.

O gengibre é outra opção que pode ser um bom suplemento para dar sabor a outras infusões em vez de açúcar.

E também é um alimento antioxidante, sendo capaz de otimizar o funcionamento de enzimas antioxidantes endógenas.

Aumente a sua imunidade em casa

Você mesmo pode aumentar sua imunidade em casa.

Saiba reconhecer ingredientes, extrair princípios ativos de plantas, ervas e raízes medicinais e preparar diferentes receitas terapêuticas na sua cozinha.

Inscreva-se agora no Curso SOS Plantas Medicinais e aprenda mais sobre como aumentar sua imunidade de forma natural.

Comece hoje mesmo, após a inscrição as aulas são disponibilizadas imediatamente.

Semana da Fitoterapia: como ter mais saúde com plantas medicinais

A Semana da Fitoterapia é um evento online e gratuito para você aprender a preparar os remédios com ervas medicinais de maneira segura, eficaz e econômica.

Quer ter mais saúde de maneira natural com as plantas medicinais?
A naturóloga Jímile de Assis vai conduzir 4 aulas online ao vivo e gratuitas durante a Semana da Fitoterapia, de 18 a 24 de outubro.
Você vai aprender a cuidar da saúde de maneira natural e a preparar os remédios com ervas medicinais de maneira segura, eficaz e econômica.

“É possível preparar em casa, somente com plantas medicinais que estão na própria cozinha”, afirma Jimile.

Para fazer a inscrição gratuita, toque no link abaixo
https://bit.ly/semanafito_gratuito

Os números mostram que as pessoas estão cada vez mais doentes – e dependentes de remédios alopáticos. Até 2023 a indústria farmacêutica vai faturar entre US$ 39 bilhões a US$ 43 bilhões.
Na Semana de Fitoterapia você vai descobrir que é possível ter uma saúde natural sem ficar dependente dos remédios de farmácia. A fitoterapia tem inúmeras vantagens em relação aos remédios de farmácia
• É muito mais econômica
• É muito mais saudável
• A maioria das plantas não tem contra indicações severas

Programação da Semana de fitoterapia

18 de outubro – segunda, 20h
Aula 1 – A saúde verdadeira com plantas medicinais
20 de outubro – quarta, 20h
Aula 2 – Fitoterapia na prática

22 de outubro – sexta, 20h
Aula 3 – O mapa da saúde natural

24 de outubro – domingo, 20h
Aula 4 – SOS Plantas Medicinais

Para fazer a inscrição gratuita, toque no link abaixo
https://bit.ly/semanafito_gratuito

As plantas medicinais guardam princípios ativos que já tiveram sua eficácia comprovada pela ciência, mas seus benefícios já eram conhecidos e aplicados pelas medicinais ancestrais (brasileira, indiana, chinesa, japonesa).
A naturóloga Jimile de Assis une o conhecimento científico à sabedoria ancestral para trazer um novo olhar sobre a saúde: não basta cuidar apenas dos sintomas. “É preciso entender a causa da doença, sua origem”, afirma Jimile. “Só assim é possível a verdadeira cura”, conclui. Mais do que oferecer remédios caseiros com as plantas medicinais para tratar os sintomas, Jimile mostra como as doenças estão ligadas às nossas emoções, pensamentos e estilo de vida.

 

Prazer, sou a Jímile

Sou a naturóloga Jimile de Assis e já atendi milhares de pessoas no consultório e, desde 2015, realizo cursos e mentorias para quem busca maior autonomia em relação à saúde, com o auxílio das plantas medicinais. Sou formada em naturologia pela Unisul, com especialização em medicina tradicional chinesa, acupuntura japonesa e ginecológica. Fiz 3 anos de pesquisa no sertão da Bahia com raizeiras que me ensinaram os segredos na medicina ancestral. É todo este conhecimento que quero compartilhar com vocês.

Para fazer a inscrição gratuita, toque no link abaixo
https://bit.ly/semanafito_gratuito