Semana do
Sítio Ecológico

Como planejar a transição da cidade para o campo e viver em um sítio ecológico

De 2 a 6 de maio

Inscrição gratuita

 
 

Você não vê mais sentido em viver na cidade?

A vida nas grandes cidades está insustentável. A maioria das pessoas que mora nas grandes cidades quer mudar de vida, segundo uma pesquisa do Ibope.

Está pensando em morar no campo?

A mudança para o campo não deve ser apenas uma mudança de endereço.
É preciso um novo estilo de vida. Caso contrário, só vamos reproduzir o mesmo ambiente tóxico das cidades – e causar destruição em locais que estavam preservados.

E não é isso que você quer, não é mesmo? 

Na Semana do Sítio Ecológico você vai aprender que existe um caminho para que a mudança seja planejada e feita com responsabilidade, respeitando os ciclos da Natureza.

E quem já tem um terreno ou mesmo um sítio vai descobrir que é possível transformar sua propriedade rural em um pedaço do paraíso.

Em três aulas online e ao vivo, o permacultor Edilson Cazeloto, o Dirço, vai mostrar como viver em um lugar onde você vai beber água limpa, respirar ar puro e produzir alimento sem veneno.

Para planejar um sítio ecológico, o Dirço vai apresentar a permacultura, uma metodologia de design ecológico, que segue 3 princípios éticos: cuidar da Terra, cuidar das pessoas e repartir o excedente.

 

Garanta sua vaga. Faça sua inscrição gratuita para a Semana do Sítio Ecológico

 
 

Veja a programação das aulas

 

Segunda, dia 2 de maio, às 20h
Adeus Metrópole. Vou morar na roça

Quarta, dia 4 de maio, às 20h
Vida no campo: do sonho ao projeto

Sexta, dia 6 de maio, às 20h
Sítio Ecológico na prática

Segunda, dia 9 de maio, às 8h
 Inscrição aberta Curso Sítio Ecológico

O ex-professor de pós graduação que largou tudo pra morar na roça

Há 15 anos, o hoje permacultor Edilson Cazeloto, o Dirço, ainda era um professor de pós-graduação de uma renomada universidade e estava no auge da carreira quando decidiu trocar a lousa pela enxada. A vida na cidade simplesmente não fazia mais sentido.
Quando fez sua transição da cidade para o campo não sabia a diferença de uma enxada para um enxadão. Mal sabia segurar um martelo. Depois de cometer inúmeros erros, construiu sua própria casa em bioconstrução usando mais de 10 técnicas.
Hoje é guardião do Sítio Pau d’Água, em Piracaia-SP, um espaço que ajuda pessoas em processo de transição da cidade para o campo e que desejam viver em um sítio ecológico.

Gostou do assunto? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email